Saiba se deve cortar a unha do gato para evitar a destruição de móveis

Saiba se deve cortar a unha do gato para evitar a destruição de móveis
Saiba se deve cortar a unha do gato para evitar a destruição de móveis

A dúvida é grande e há controvérsias: será que cortar a unha do gato evita ou não a destruição dos móveis?

Uma prática comum nos EUA é a cirurgia para remoção total das garras dos felinos. Não é disso que estamos falando! Extremamente perigoso, o procedimento causa danos à saúde física e mental do gato, além de dor. Os animais podem ter hemorragia ou gangrena durante a fase de cicatrização, muitos param de usar a caixa de areia e boa parte passa a morder os donos, pois se sentem acuados. Felizmente, a prática é proibida no Brasil.

Já o ato de cortar e aparar a unha do gato é algo normal, igual quando cortamos nossas próprias unhas. Como os felinos adoram arranhar tudo, a dúvida se evita ou não a destruição dos móveis costuma ser comum.

Segundo a veterinária Raquel Redaelli, da Clínica Gatices (RS), manter as unhas do bigodudo aparadas ameniza bastante a destruição dos tecidos, pois o impede de puxar os fios da trama. Já Mariane Brünner, veterinária e responsável pelo setor de medicina felina do Hospital Veterinário Santa Inês (SP), em contrapartida, diz que, ao cortar, a ponta fica arredondada, formato pouco tolerado pelo pet, que se sentirá estimulado a arranhar em busca de afiá-la novamente. “O corte é indicado em casos de animais idosos, que, por conta da diminuição da locomoção, reduzem o gasto das unhas, o que pode levá-las a encravar ou quebrar”, afirma.

Portanto, fica a critério de cada tutor, porém é sempre importante lembrar que o corte deve ser feito com muita cautela e sempre respeitando a parte branca da garra, nunca cortando na parte avermelhada, onde há veias.